Arquivo da tag: Chiara Bersani

Protagonismo feminino na Cena Italiana Contemporânea

Gentle Unicorn. Foto: Alice Brazzit / Divulgação

Tiresias. Foto: Divulgação

A 2ª edição da Semana da Cena Italiana Contemporânea – SCENA traça um recorte da produção atual daquele país europeu, com evidente entusiasmo no protagonismo feminino e assuntos relacionados ao corpo e suas diversidades, ao pertencimento, migrações e o combate à violência contra a mulher. Quatro trabalhos são apresentados de terça-feira (10/05) até domingo (15/05) no Sesc Pompeia, em São Paulo. 

 O foco da programação é formado pelos espetáculos, inéditos no Brasil,  Gentil Unicórnio (Gentle Unicorn) e O Animal (L’Animale), ambos de Chiara Bersani, Tiresias, de Giorgina Pi, e Curva Cega (Curva Cieca), de Muna Mussie; além de rodas de conversas após as apresentações. É de uma pequena amostra do que vem sendo apresentado nos palcos italianos. 

O Animal Unicórnio Gentil, os dois trabalhos de Chiara Bersani, traçam um contraponto entre si, sendo um mais sombrio e o outro mais luminoso. Ambos levam para o centro da cena a discussão do lugar na sociedade de corpos atípicos, das identidades entre outros pontos.

Com título de um dos personagens mais intrigantes do mito grego de Édipo, Tiresias é um espetáculo a partir de texto da poete e rapper londrina Kae Tempest. A criação de Giorgina Pi, uma icônica e multiartista italiana, da companhia Bluemotion, pulsa nos atravessamentos da sexualidade. Feminista, ativista política, pesquisadora acadêmica, diretora, ela é gestora do espaço independente Angelo Mai, em Roma. A obra recebeu quatro prêmios UBU (o mais importante do teatro italiano). 

O lugar da pessoa negra na cena teatral europeia, invisibilidade e ancestralidade estão na mira dos questionamentos de Curva Cega, da artista Muna Mussie, natural da Eritreia, uma antiga colônia Italiana na África. Falado em tigrínio – um idioma antigo, tanto quanto o aramaico e o hebraico, mas ainda muito praticado na Etiópia e na Eritreia – o espetáculo explora como as palavras são escutadas e entendidas. Em cena estão Muna e a voz de um jovem também de origem eritreia.

Este ano, o foco do Scena é a produção artística feminina italiana, reunindo dramaturgas, diretoras, pensadoras e realizadoras que transitam entre a cena performativa, as artes visuais, a formação artística e acadêmica e o ativismo político e artístico, especialmente os que dizem respeito aos lugares de empoderamento das vozes femininas, protagonismo, lutas e visibilidade.

A curadoria da SCENA – Semana da Cena Italiana Contemporânea é de Rachel Brumana e a produção da Superfície de Eventos. A realização é do Instituto Italiano de Cultura de São Paulo e do Sesc SP.

A primeira edição da mostra SCENA – Semana da Cena Italiana Contemporânea em São Paulo aconteceu em outubro de 2019, também no Sesc Pompeia. Veio com três trabalhos de companhias e artistas do teatro e da dança na Itália: Fanny&Alexander, Alessandro Sciarroni e Marco d’Agostin, expondo as transversalidades entre teatro, literatura, dança e circo, e com especial dedicação nas passagens dos afetos, da amizade e da resiliência.

 

Programação 

10 e 11 de maio  Terça e quarta-feira, às 20h (com intervalo)

Curva Cega (Curva Cieca) 

Curva cega . Foto: Claudia Pajewski / Divulgação

A performance desenvolvida pela artista eritreia radicada em Bolonha, Muna Mussie com Filmon Yemane – um menino eritreu que vive em Bolonha e é cego desde os 12 anos – investiga o aprendizado da língua materna de Muna através de um diálogo feito de palavras, sinais e mudanças de sentido.

Ficha Técnica
Criação e atuação: Muna Mussie
Texto em áudio: Filmon Yemane
Edição de vídeo: Lino Greco
Tradução: Rachel Brumana
Produção: Short Theatre, Zonak, Santarcangelo Festival 2021, SpazioKor e Teatro di Roma
Apoio: Xing

O Animal (L’Animale)

Chiara Bersani. Foto: Rebecca Lena / Divulgação

A dramaturga, diretora e performer Chiara Bersani cria sua performance a partir d’A morte do cisne, solo coreografado por Mikhail Fokine para a bailarina Anna Pavlova no início do século 20,. Ela questiona as possibilidades de reconhecimento íntimo quando mergulhamos na noite profunda e nos sintonizamos com o canto. A performer investiga a alma como um espaço de movimento e transformação. 

Ficha Técnica
Criação e performance: Chiara Bersani
Iluminação e cenário: Valeria Foti, com a colaboração de Richard Gargiulo e Sergio Seghettini
Dramaturgia vocal: Francesca Della Monica
Apoio à dramaturgia: Giulia Traversi
Fotos: Giulia Traversi
Apoio à criação: Marco D’Agostin / Elena Giannotti
Apoio ao processo: Federica Della Pozza
Promoção e curadoria: Giulia Traversi
Logística e organização: Eleonora Cavallo
Administração: Chiara Fava
Produção: corpoceleste c.c.0.0 #
Coprodução: Swans never die, um projeto de Lavanderia a Vapore – Centro di Residenza per la Danza (Piemonte dal Vivo – Circuito Multidisciplinare dello Spettacolo, Coorpi, Didee Arti e Comunicazioni, Mosaico Danza, Zerogrammi); Operaestate Festival Veneto e Centro para a Cena Contemporânea CSC Bassano del Grappa; Trienal Milano Teatro; Fundação Teatro Grande de Brescia; Festival Bolzano Danza – Fondazione Haydn; Festival Gender Bender; “Memória em Movimento. Re-Membering Dance History (Mnemedance)” – Università Ca’ Foscari Venezia; e DAMS – Università degli Studi di Torino, com o apoio da Fabbrica Europa (Firenze, ITA)

Bate-papo
Dia 10 de maio
Após os espetáculos Curva Cieca e L’Animale 
Muna Mussié conversa com Dione Carlos. Apresentação de Rachel Brumana. Conversa ao vivo no Teatro

12 e 13 de maio Quinta e sexta-feira, às 20h

Gentil Unicórnio (Gentle Unicorn)

Gentle Unicorn. Foto: Alice Brazzit / Divulgação

A partir de sua própria fisicalidade, Chiara Bersani explora a figura fantástica do unicórnio em sua estreia como intérprete e criadora solo. Com uma coreografia de movimentos simples, essa imagem mitológica do unicórnio, incorporada à iconografia pop, se mostra terrivelmente familiar.

Ficha Técnica

Criação e performance: Chiara Bersani
Design de som: Fran De Isabella
Design de luz: Valeria Foti
Diretor técnico: Paolo Tizianel
Consultoria dramatúrgica: Luca Poncetta, Gaia Clotilde Chernetih
Treinadora de movimento: Marta Ciappina
Olhar externo: Marco D’Agostin
Músicos locais: Jo Coutinho, José Máximo Pereira Filho (Pero), Kelly Layher, Marcella Vicentine Cerbara e Ulisses Duo Gitti Flor
Produção: Eleonora Cavallo
Assessoria administrativa: Chiara Fava
Turnê e comunicação: Giulia Traversi
Foto: Roberta Segata
Produção: Associazione Culturale Corpoceleste_C.C.00 #
Co-produção: Festival Santarcangelo e CSC – Centro por la Scena Contemporânea (Bassano del Grappa)
Apoio: Centrale FIES (Dro), Graner (Barcelona), Carrozzerie |N.o.T. (Roma), CapoTrave / Kilowatt (Sansepolcro).
Residências artísticas: ResiDance XL – luoghi e progetti di residenza per creazioni coreografiche azione della Rete Anticorpi XL – Rede Giovane Danza D’autore
coordinata da L’arboreto – Teatro Dimora di Mondaino (Barcellona), Carrozzerie | N.o.T. (Roma), Con il Sostegno di Kilowatt Festival e Bando Siae Sillumina 2018.

Bate-papo

Dia 12 de maio
Após o espetáculo Gentil Unicórnio

Chiara Bersani conversa com Elisa Band. Apresentação de Rachel Brumana. 

14 e 15 de maio – Sábado, às 20h e domingo, às 18h

Tiresias

Foto: Claudia Borgia / Divulgação

Tirésias é o segundo trabalho da diretora Giorgina Pi inspirado na dramaturgia de Kae Tempest, artista inglese não binárie, que mistura rap, poesia, política e música, dando vida a um estilo bem particular. Extraído de Hold your own / Stay yourself, o espetáculo traz a figura de Tirésias, o vidente que carrega muitas vidas em uma, o ser entre o humano e o divino.

Ficha Técnica:
Um projeto de BLUEMOTION
A partir de Hold your own, de Kae Tempest
Direção: Giorgina Pi
Performance: Gabriele Portoghese
Paisagem sonora: Collettivo Angelo Mai
Brilhos: Maria Vittoria Tessitore
Ecos: Vasilis Dramountanis
Figurino: Sandra Cardini
Luz: Andrea Gallo
Tradução para o italiano: Riccardo Duranti
Tradução para o português:
Comunicação: Benedetta Boggio
Produção: Angelo Mai/Bluemotion
Agradecimentos: Massimo Fusillo, Prefeitura de Ventotene, Cecilia Raparelli e Terrazza Paradiso

Bate-papo

Dia 15 de maio de 2022 
Após o espetáculo Tirésias 
Giorgina Pi conversa com Beatriz Sayad. Apresentação de Rachel Brumana. 

Serviço 

SCENA – Semana da Cena Italiana Contemporânea em São Paulo – 2ª edição
de 10 a 15 de maio de 2022
Teatro do Sesc Pompeia
Ingressos: R$20 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes, pessoas com +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino); e R$40 (inteira).
Classificação indicativa: 14 anos
Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93 – Pompeia – São Paulo/SP

Postado com as tags: , , , , , , , , ,