Arquivo da tag: MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo

Perspectiva descolonial na curadoria das artes cênicas

Teórica de artes cênicas, dramaturga e curadora Piersandra Di Matteo é a convidada do 2º Encontro sobre Curadoria em Artes Cênicas, da MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo. Reprodução do Facebook

Problematizar estética, teorias e práticas na programação das artes cênicas contemporâneas é um dos focos que a teórica, dramaturga e curadora italiana Piersandra Di Matteo propõe para o curso que realiza no Brasil no mês de dezembro. Ela é a convidada do 2º Encontro sobre Curadoria em Artes Cênicas, da MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo. O programa In-Betweennes – Reciprocidade e dramaturgia urbana na curadoria de artes cênicas ocorre nos dias 4, 5 e 6 de dezembro de 2019, de quarta a sexta-feira, no Instituto Italiano de Cultura de São Paulo. E em Belo Horizonte nos dias 9 e 10 de dezembro, numa co-realização do Instituto Italiano de Cultura com a 18ª edição do Festival Teatro em Movimento.

As inscrições podem ser feitas até essa sexta-feira, 29 de novembro, e são gratuitas. Os interessados devem enviar um microcurrículo de cinco linhas e uma carta de intenção por e-mail. Será realizada uma seleção.

O convidado da primeira edição do encontro foi o alemão Florian Malzacher, curador independente, dramaturgo, escritor, diretor artístico do Impulse Theater Festival em Mülheim e região do Ruhr (Düsseldorf, Colônia e Wuppertal) e também curador do Festival Spielart, em Munique. A ação ocorreu em dezembro de 2015 no Goethe-Institut São Paulo, numa iniciativa conjunta do Goethe-Institut, da MITsp e do Observatório dos Festivais.

No curso deste ano, In-Betweennes – Reciprocidade e dramaturgia urbana na curadoria de artes cênicas, Piersandra Di Matteo mostrará alguns estudos de caso e discutirá suas experiências curatoriais baseadas na ativação de trocas teóricas e práticas. Entre eles, E a raposa contou ao corvo, vencedor do prêmio UBU 2014 de Melhor projeto organizacional curatorial; o Projeto Speciali, promovido pela Prefeitura de Bolonha sobre os trabalhos de Romeo Castellucci; e o projeto Creative Europe, oferecido pelo ERT (Emilia Romagna Teatro) em parceria com outros seis países europeus com o objetivo de testar a participação ativa de habitantes e migrantes por meio de formas de reapropriação do espaço urbano.

Diretora do mestrado de curadoria em artes cênicas da Universidade de Veneza (IUAV), a pesquisadora entende a prática curatorial como um gesto descolonial, ou seja, como uma série de ações capazes de romper barreiras que afastam os sujeitos, que ultrapassam os limites que isolam suas singularidades.

“Estou pensando em práticas que desafiem as dinâmicas do poder, que questionem a atitude colonial e patriarcal que se impõem na sociedade neoliberal”.  Piersandra Di Matteo

A dimensão política da curadoria será explorada no curso, delineando áreas de responsabilidade, a possibilidade de dar espaço à reciprocidade e à interação – dando vida a diferentes formas de espectadores – e a produção do espaço discursivo como forma de prática crítica, questionando formas de representação, memória e a construção do significado.

Atualmente, Piersandra é diretora artística da Bienal Atlas of Transitions (Bolonha, 2018-2020), um projeto que aproxima e cruza diferentes culturas por meio de linguagem diversas em artes cênicas que tem como proposta discutir os processos contemporâneos de migração, a convivência social e estratégias de cocriação entre nativos e migrantes.

SERVIÇO
In-Betweennes – Reciprocidade e dramaturgia urbana na curadoria de artes cênicas
Inscrições: Envio de currículo com cinco linhas e carta de intenção | Grátis

São Paulo/SP
Email para inscrição: seminario@mitsp.org
4 e 5 de dezembro, quarta e quinta-feira, das 10h às 18h
6 de dezembro, sexta-feira, das 10h às 12h.
Onde: Instituto Italiano de Cultura de São Paulo
Av. Higienópolis, 436 – Higienópolis, São Paulo

Belo Horizonte/MG
Email para inscrição: rubim@rubim.art.br
9 e 10 de dezembro, em local a ser confirmado.
Em Belo Horizonte, o Teatro em Movimento tem o patrocínio do Itaú e do Instituto Unimed-BH, via Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Postado com as tags: , , ,

MITsp lança convocatória para espetáculos nacionais

Altíssimo integrou MITbr este ano. Espetáculo foi apresentado com legendas em inglês. Foto: Nereu Jr

Sessenta e oito programadores e curadores internacionais de artes cênicas (Alemanha, Argentina, Bélgica, Canadá, Chile, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, Polônia, Portugal, Reino, Unido, Rússia, Suíça, Uruguai) e 17 brasileiros de vários festivais (incluindo Paula de Renor, do RESIDE.FIT/PE) acompanharam os dois primeiros anos da programação da MITbr – Plataforma Brasil, eixo da MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo, uma andada com perspectiva na circulação e visibilidade do teatro brasileiro.

Representantes de festivais grandiloquentes, como O Edinburgh Fringe e O FITB – Festival Iberoamericano de Teatro de Bogotá, na Colômbia, famosos pelos números que ostentam vieram conferir as peças produzidas por aqui. Especialistas em estratégias criativas e conexões para circulação e turnês de artes cênicas, como Iva Horvat, do Art Republic, da Espanha, também lançaram suas lupas sobre a produção brasileira. Grande parte busca projetos artísticos originais, inovadores e relevantes.

O NYT Skirball Center for the Performing Arts, dos Estados Unidos, por exemplo, se interessa por produções nada ortodoxas e artistas pioneiros e proclamam “orgulhosamente abraçar artistas renegados, acadêmicos e líderes do pensamento que sejam corajosos, ultrajantes e surpreendentes”.

O time de “olheiros profissionais” pode dar um impulso na carreira de um espetáculo ou de um grupo para se inserir no mapa nacional ou internacional.

A MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo talvez seja atualmente o programa brasileiro mais instigante no tocante ao teatro contemporâneo mundial, com “produções que enveredam pela experimentação de linguagens, mas também possuem uma postura crítica ao seu tempo”, afirmam os seus materiais de divulgação. Em 2020, chega à sétima edição e vai ocorrer entre 5 a 15 de março de 2020, na capital paulista. A MITbr – Plataforma Brasil – que vai ao terceiro ano – recebe projetos de todo o país para a seleção. A convocatória fica aberta de 1º a 27 de agosto de 2019. O resultado do chamamento será anunciado em 14 de novembro no site mitsp.org.

A MIT-br vem aperfeiçoando sua breve trajetória para ser um canal de potencialização das montagens nacionais. Nas duas edições, recebeu 477 propostas de 19 estados brasileiros (AL, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PR, RJ, RN, RS e SC). Trinta e quatro deles foram escolhidos e apresentados, além de seis aberturas de processo. De Pernambuco, o espetáculo Dinamarca , do Grupo Magiluth, esteve na programação de 2018. Altíssimo, de Pedro Vilela, foi exibido este ano.

Para a próxima edição, os artistas Alejandro Ahmed, Francis Wilker e Grace Passô compõe a equipe de seleção. Na primeira e segunda edições, o grupo curatorial foi formado por Christine Greiner (2018), Felipe de Assis, Sonia Sobral (2019) e Welington Andrade.

A MITsp é um festival amplo, que abarca programações, os chamados eixos, diversos. Atualmente, há a Mostra de Espetáculos (formada prioritariamente por espetáculos internacionais), a MITbr – Plataforma Brasil, o eixo Olhares Críticos, voltado à reflexão sobre questões estéticas e políticas; e o eixo Ações Pedagógicas, com residências, oficinas, intercâmbios e atividades que mobilizam corpos para pensar poéticas, práticas e políticas.

Inscrições:
Quando: De 1º a 27 de agosto de 2019, pelo site mitsp.org
Resultado: 14 de novembro de 2019, no site mitsp.org

Postado com as tags: , , , ,