Arquivo da tag: Casarão Magiluth

Terreira do Magiluth se alimenta de culturas e afetos

Casarão de número 465 na Rua da Glória é inaugurado nesta quarta-feira (15) como espaço cultural. Na foto, os atores Erivaldo Oliveira, Giordano Castro, Mário Sérgio Cabral, Bruno Parmera, Wellington Gomes (produtor), Pedro Wagner e Lucas Torres. Foto: Acervo Magiluth/ Divulgação

O Grupo Magiluth ganha o mundo com seus trabalhos, mas finca os pés no Recife, berço dos primeiros afetos, para criar arte, exercitar democracia, difundir cultura, re-existir. Nesta quarta-feira (15), a trupe abre as portas do espaço cultural, porque é mais que uma nova sede, território com quase mil metros quadrados, na região central da capital pernambucana, próximo ao tradicional Mercado da Boa Vista. O desejo e a intenção são de que o espaço tenha uma atuação cultural ampla na cidade, agregando outras pulsações e outras linguagens de música, dança, teatro exposições e outras artes. PC Silva e Martins comandam o show de abertura da terreira.

O casarão de número 465 da Rua da Glória tem história nas suas salas e no quintal arborizado. O local já foi palco de encenações, festas-encontros, ensaios. Até eu já ensaiei por lá quando tive a honra de dirigir junto com a atriz e diretora Lúcia Machado as atrizes Maria de Jesus Baccarelli e Leila Freitas na peça Os Desastres de Sofia. Muitas lembranças boas nesse pedaço da Boa Vista.

De 1993 a 2014, lá funcionou o Espaço Inácia Rapôso Meira, tocado na base da perseverança e da dedicação pela atriz Socorro Rapôso. Socorro interpretou Nossa Senhora na primeira montagem do Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna, em 1956, encenação que projetou nacionalmente Suassuna como dramaturgo. Ela integrou o elenco de outra montagem da peça, que ficou em cartaz por quase 20 anos. Devido a um aneurisma que a mantém acamada há anos, ela se afastou das atividades do espaço.

Vida longa ao novo espaço do Magiluth. Foto: Reprodução do Facebook

O Magiluth decidiu ocupar e revitalizar o extenso imóvel depois da gravação da série Chão de Estrelas, de Hilton Lacerda, no final de 2019. O trabalho audiovisual trata justamente do uso do espaço abandonado por uma trupe teatral e que brevemente será exibido pelo Canal Brasil.

Não é passe de mágica e a revitalização do espaço ainda precisa de muitos reparos. O Magiluth investiu mais de R$ 20 mil do fundo de caixa, mas vai correr atrás de apoio do poder público e de empresas privadas para que o casarão tenha uma vida longa e atuação plena de cultura. Sugestões são bem-vindas e podem ser enviadas para casaraomagiluth@gmail.com

Os rapazes do Magiluth sabem que é uma empreitada arriscada. Mas eles gostam desse exercício. O coletivo busca transformar o espaço em local de convivência e de trocas artísticas, afetivas, políticas. Aceita e anseia o engajamento da população para efetivas melhorias físicas do lugar. Nossos corações festejam mais uma conquista desses aguerridos aristas.

PROGRAMAÇÃO DO MÊS

Quarta-feira (15/01), às 20h
Show de abertura do casarão, PC Silva e Martins

De quinta (16/01) a sábado (18/01), às 20h; domingo (19/01), às 18h
Aquilo Que o Meu Olhar Guardou Pra Você, espetáculo do repertório do Magiluth

Sábado (18), às 14h
Oficina de maquiagem para Carnaval com Cris Malta (R$ 100, com material para a prática incluído)

Dia 22, às 20h
Show de Una (Aninha Martins) com Jonatas Onofre

Dias 23 e 24, às 20h
O Canto de Gregório, espetáculo do repertório do Magiluth

Dias 25 e 26, às 18h
Luiz Lua Gonzaga, espetáculo do repertório do Magiluth

Dia 29, às 20h
Lançamento do frevo Quer Mais o Quê?, da Banda de Pau e Corda, com Marcello Rangel

Serviço:

Onde: Casarão Magiluth (Rua da Glória 465, Boa Vista)
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia entrada), à venda pelo Sympla. Moradores da rua da Glória com comprovante de residência em mãos têm desconto

Postado com as tags: , , , , , , , , ,